Entrevista exclusiva: o futuro da tecnologia hoteleira

Para hoteleiros que querem saber das últimas novidades em tecnologia de hotéis, pode ser difícil separar modas passageiras de necessidades imediatas. Tivemos a oportunidade de falar com Philip von Ditfurth, Managing Director na hetras, uma empresa que oferece software de gerenciamento de hotel baseado em nuvem.

Philip, você trabalhou em muitos setores diferentes antes de migrar para a indústria da hotelaria. Qual é a principal diferença que você notou trabalhando com hotéis, e o que os hotéis podem aprender com sua experiência em outros setores?

Outras indústrias, especialmente aquelas mais consolidadas, muitas vezes têm maiores níveis de automação e padronização. Mesmo que os benefícios sejam óbvios, ainda é difícil convencer hoteleiros de que determinadas práticas podem mudar drasticamente o tempo do staff a fim de permitir que eles ajam como anfitriões novamente. Por exemplo, com a tecnologia certa, o pessoal pode andar ao redor do hotel, deparando-se com necessidades específicas dos hóspedes, ao invés de ficar atrás do balcão de recepção com uma longa fila de clientes.

Qual a sua opinião sobre a atual situação da tecnologia em hotéis?

A ascensão das viagens independentes acaba de começar e a tendência é que se concentre ainda mais nos smartphones. Ainda existem muitas oportunidades para melhor convergência de tecnologias com o objetivo de melhorar a experiência do hóspede. Já existe tecnologia capaz de permitir que os hóspedes façam check-in em qualquer lugar de seu dispositivo móvel e usem o celular como chave do quarto sem a necessidade de passar pela recepção. Tecnologia significa maior comodidade para hóspedes e funcionários.

Qual é a importância da tecnologia que tenha API e permita que hoteleiros exportem e importem dados de diferentes sistemas? Você pode dar um exemplo de um caso de bom uso de um dos seus clientes?

Os dias de grandes sistemas monolíticos terminaram. Interoperabilidade de sistemas flexíveis usando a API é o caminho a se seguir. Há muitos casos de uso que mostram os benefícios do intercâmbio dinâmico de dados suportado por fortes APIs. Para a hetras como sistema de gestão da propriedade, dois dos casos mais óbvios de uso de API são a conectividade com uma plataforma de gestão de relacionamento como a Revinate ou aplicativos de gestão de receitas. Mas a hetras também fornece soluções muito boas com festas especializadas como banquetes, conferências ou serviço de limpeza e manutenção. Todos eles baseiam-se na nossa API aberta e de auto-atendimento.

Como você prevê que estará a tecnologia hoteleira em cinco anos?

Vamos ver muito mais plataformas e aplicativos com interfaces abertas que permitem que os hoteleiros escolham o que funciona melhor para eles. Será um auto-atendimento muito confiável, e hoteleiros serão capazes de montá-los segundo seu próprio conceito de hotel, seja ele clássico, moderno, ecológico, ou qualquer variação.

Sobre Philip

Philip está envolvido na indústria de software há mais de vinte e cinco anos, durante os quais ele construiu o primeiro sistema de rastreamento baseado na Internet no Correio Alemão DHL e co-fundou a empresa conject, que se tornou líder de mercado em gerenciamento de vida útil de imóveis. Morando em Munique, Philip desfruta de um estilo de vida ativo que inclui ciclismo, corrida, esqui, viajar, cozinhar e passar todo o tempo possível com sua esposa e seus dois filhos.

 

EMAIL MARKETING STRATEGY GUIDE

The ultimate guide for hoteliers to improve their campaigns and drive revenue with email.

Download now

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *